O termo aceleradora de startups deixou de ser algo exclusivo do “startupês”, mas nem por isso todos tem uma visão única sobre o que é. Organizamos as principais dúvidas que recebemos sobre aceleradoras de startups:

1- O que são aceleradoras de startups?

Aceleradoras são empresas que ajudam no desenvolvimento de startups através de conteúdos, conexões e mentorias. São formadas por equipes com grande experiência em desenvolvimento de novos negócios e, por isso, são especialistas no caminho inicial de desenvolvimento de uma startup.

Em geral, investem diretamente ou indiretamente no desenvolvimento das startups e são remunerados com um percentual das empresas que aceleram.

2- De onde surgiram as aceleradoras de startups?

As aceleradoras no conceito que conhecemos hoje surgiram no Vale do Silício. Acredita-se que a Y combinator (2005) tenha sido a primeira neste formato de remuneração através de equity (percentual das startups que aceleram).

No entanto, empresas preocupadas em ajudar negócios em estágio inicial existem há muito mais tempo. No Brasil, as primeiras empresas que se autodenominaram aceleradoras surgiram por volta de 2011.

3- O que fazem as aceleradoras de startups?

Se uma startup é uma empresa que está em busca de um modelo de negócios repetível e escalável, a aceleradora é a empresa que guia a startup nesse caminho. Para isso é comum que as aceleradoras tragam conteúdos, ferramentas e metodologias que ajudem as startups a estruturarem seus planejamentos, produtos ou vendas.

Além disso, elas são uma grande fonte de conexão para as startups. Seja conexão com grandes clientes ou parceiros, seja como fonte de conexão com investidores para as etapas seguintes de desenvolvimento, quando a startup irá precisar de mais capital.

4- Como entrar em uma aceleradora de startups?

Via de regra, as aceleradoras escolhem as startups que serão eleitas através de processos de seleção. Seja em momentos pontuais (quando há abertura de vagas em momentos específicos do ano), seja em processos contínuos (quando a startup pode se candidatar a qualquer momento).

Esses processos de seleção em geral contam com algumas etapas como submissão de inscrição através de formulário e entrevistas.

5- Quanto custa para ser acelerado?

A regra do mercado é que a aceleração não é algo que gera custos para a startup, ou seja, as startups não pagam para ser aceleradas. Elas precisam ser escolhidas / aprovadas e como pagamento cedem um percentual dos seus negócios para as aceleradoras. Em geral esse percentual irá variar de 5-15%, mas existem aceleradoras que chegam a pedir 30% das startups que aceleram.

Como esse processo implica na startup ser selecionada, hoje no Brasil existem programas de capacitação para startups que se posicionam como aceleradoras cobrando um valor para essa capacitação.

6- O que eu preciso ter para entrar em uma aceleradora de startups?

As aceleradoras possuem focos e critérios diferentes para a sua escolha das startups, mas conseguimos enxergar alguns padrões:

  • Equipe – Aceleradoras procuram times multidisciplinares, com ímpeto empreendedor, preferencialmente com dedicação exclusiva ao projeto.
  • Mercado – Aceleradoras procuram startups que atuam em mercados grandes e/ou em grande crescimento. A grande preocupação é se existirá demanda para o produto, caso a startup consiga crescer e que ela não esteja em um mercado já dominado por alguns players.
  • Modelo de negócio – Aceleradoras procuram startups que possuem modelos já validados ou em validação que apresentem possibilidade de grande crescimento. As aceleradoras precisam enxergar que a startup consegue vender e entregar seus produtos em escala exponencial.

7- Como funciona um processo de aceleração de startups?

Cada aceleradora possui uma metodologia própria e isso impacta profundamente no processo de aceleração.

Os programas de aceleração costumam ter um tempo bem delimitado (3, 6 ou 12 meses em geral). Durante esse período, existem atividades de acompanhamento e capacitação das startups.

No início dos processos de aceleração, é traçado um plano para aquela startup e nos meses seguintes é feito o acompanhamento das metas. Muitas aceleradoras disponibilizam estações de trabalho em seus coworkings para diminuir os custos das suas startups, mantê-los próximos e gerar networking entre as aceleradas.

8- Quais são as principais aceleradoras de startups?

Hoje existem muitas aceleradoras e todos os meses surgem e desaparecem várias. Óbvio que eu tenho que citar a TroposLab como uma dessas aceleradoras, não só porque é a aceleradora que sou sócio, mas também porque já aceleramos mais de 600 startups nos programas que conduzimos.

Mas vale citar que as principais aceleradoras do Brasil, via de regra, participam do Startup Brasil, cuja lista você pode ver aqui. Fora dessa lista hoje destaco Darwin, Oxigênio, Startup Farm e Liga Ventures.

9- Como escolher uma aceleradora de startups?

A primeira coisa é entender como funciona a o processo dessa aceleradora e a tese de investimento. Dentro dessa tese você vai ver por exemplo qual o mercado que a aceleradora busca soluções, ou o estágio de desenvolvimento do negócio que ela procura. Não adianta apresentar a sua solução de saúde para uma aceleradora que só investe em startups de varejo.

Depois, é bom procurar referência, seja de pessoas que conhecem o mercado e podem dar a opinião sobre a aceleradora, seja de empreendedores que já foram acelerados lá. Saiba que o mercado é pequeno, dificilmente alguém do meio nunca ouviu falar da aceleradora que você procurou.

10- Porque entrar em uma aceleradora de startups irá ajudar o meu negócio?

Entrar em uma aceleradora não é garantia de sucesso, da mesma forma que seguir o seu caminho sem ajuda não é receita garantida de fracasso.

No entanto, é óbvio que uma boa aceleradora irá ajudar em vários aspectos:

  1. Metodologia: Um bom empreendedor irá ter ao longo da vida a experiência de desenvolver no máximo cinco negócios, uma boa aceleradora irá desenvolver dezenas. Então uma aceleradora conhece melhor o caminho das pedras para ajudar os empreendedores a acertarem mais rápido e de forma mais barata
  2. Conexões: As aceleradoras cultivam sua rede de contatos justamente para auxiliar as startups aceleradas. É comum que as aceleradoras abram portas em grandes empresas e investidores para suas aceleradas.
  3. Benefícios: Além do investimento financeiro (quando ocorre) as aceleradoras costumam proporcionar para as suas aceleradas coworking, descontos em serviços de parceiros entre outras coisas.

 


Quer saber mais sobre inovação e empreendedorismo? Acesse nossas redes.

Leia também: 10 coisas que ninguém te ensinou sobre startups