10 COISAS QUE NINGUÉM TE EXPLICOU SOBRE STARTUPS

10 COISAS QUE NINGUÉM TE EXPLICOU SOBRE STARTUPS

1- O que são startups?

A definição mais utilizada no mercado hoje é a do empreendedor serial e autor do livro Lean Startup Eric Ries:

Uma startup é uma instituição humana desenhada para criar um novo produto ou serviço em condições de extrema incerteza.

Segundo esse conceito, startups são o estágio inicial de negócios com alto grau de inovação. Para uma explicação mais detalhada sugiro olhar esse post.

2- Como começar uma startup?

Começar uma startup não tem nada a ver com abrir um CNPJ ou começar a desenvolver um novo produto. Começar uma startup tem a ver com por a sua ideia no papel (em um Lean Canvas por exemplo), juntar equipe e começar a conversar com clientes para validar uma ideia.

A base de todo negócio é (ou deveria ser) o problema de um potencial cliente, portanto a primeira coisa para começar uma startup é identificar um problema relevante o suficiente para que você gaste seu tempo desenvolvendo uma solução.

Se você está no seu primeiro passo, sugiro ler sobre algumas metodologias de startups.

Deixo aqui o link para o nosso slideshare que pode trazer alguns insigths legais.

3- Qual a diferença de uma startup para uma empresa tradicional?

A startup pensa todo o seu desenvolvimento da forma contrária a uma empresa tradicional. Ao invés de desenvolver produtos e então apresentá-los para os clientes, as startups invertem o processo e conversam, validam hipóteses e realizam testes com os clientes antes de terem produtos, processos ou até mesmo um negócio formalizado.

Essa inversão da lógica faz com que o produto seja mais efetível, os modelos de receita e relacionamento com o cliente mais inovadores e os custos desse desenvolvimento menores.

4- Quais são os grandes cases de startups?

No mundo, as maiores empresas que já foram fundadas com o conceito de startups são o Google, Amazon e Facebook.

No Brasil tivemos em 2018 nossos primeiros unicórnios, ou seja, empresas avaliadas em mais de US$ 1 bilhão. São elas:

99, Pag Seguro, Nubank, Arco Educação, Movile, Stone, Brex

Na sua cidade também é provável que já tenham alguns cases em menor escala. Aqui em Belo Horizonte as referências são Sympla, Rock Content, Mélliuz, Hotmart, MaxMillhas e SmartBox.

5- Porque estão na moda?

Porque os resultados financeiros das startups que deram certo (aquelas que o grande público conhece) são excepcionais e assim fazem com que todo o mercado acredite que startup é a única forma de se lidar com inovação.

6- Como uma startup dá dinheiro?

As startups que dão certo dão retorno financeiro para os empreendedores, para os investidores e para os funcionários, cada um de uma forma diferente.

Os empreendedores podem ganhar dinheiro com a famosa distribuição de lucros que é comum em grandes empresas e/ou com a venda da empresa para um player maior do seu mercado. Se você tem 50% da empresa e ela foi vendida por míseros R$ 5 milhões (valor extremamente baixo para o valuation de uma startup) você coloca no bolso R$2,5 milhões (valor que traz independência financeira para 99,9% da população).

Os investidores por outro lado ganham apenas quando a empresa é vendida ou quando vendem a sua parte. O objetivo dos investidores é entrar em um momento que a startup vale pouco, ajudá-la a crescer e vender a sua participação por um valor 5, 10, 50, 100 vezes maior.

Os funcionários de uma startup comumente entram ganhando menos do que ganhariam em posições semelhantes em grandes empresas. No entanto o crescimento salarial tente a ser bem maior (para as startups que dão certo) e é comum para os primeiros funcionários recompensar a ajuda do início com percentuais da empresa, que também geram receitas em eventuais distribuições de lucro e/ou venda da empresa.

7- Quanto dinheiro precisa para começar uma startup?

Zero.

A lógica das startups é tentar pensar maneiras mais simples e rápidas para testar os seus negócios. Muito comumente startups vendem antes de terem um CNPJ, operam antes de terem um escritório pronto e até vendem produtos que ainda não possuem em estoque.

O que vale aqui é o bom senso, se a sua startup vende para grandes empresas, dificilmente você conseguirá realizar uma venda sem CNPJ.

8- Quais as vantagens de se abrir uma startup hoje no Brasil?

Como o tema está em alta e atrai o interesse de grandes empresas e de órgãos governamentais, existem muitos programas e fontes de financiamento para startups. Os programas de aceleração e geral abrem vagas e selecionam startups que recebem aportes financeiros em troca de percentual da empresa ou não (depende do programa), capacitações, benefícios (espaço de trabalho, créditos de produtos como armazenamento em nuvem, etc) e apoio na gestão.

9- Como é trabalhar em uma startup?

Startups em geral locais abertos, horizontais, menos burocracia, onde todos tem voz e uma oportunidade imensa de crescimento profissional e pessoal.

Mas startups também são, em geral, locais com menor remuneração, menos benefícios, com gestão mais confusa, cheias de altos e baixos e muitas vezes acabam de uma hora para outra.

As novas gerações tem se adaptado bem a modelos mais livres como é o caso das startups, mas também temos visto profissionais mais experientes ingressarem em startups por conta da liberdade que nunca tiveram em empresas mais tradicionais.

10- Qual a melhor hora para abrir uma startup?

Não existe uma resposta única para isso, mas de maneira geral a melhor hora é quando você tem uma reserva para apostar alguns meses, anos da sua vida, um sonho / propósito para perseguir, e conseguiu identificar um problema relevante.

Só não sugiro abrir uma startup quem está atrás de dinheiro fácil ou rápido, quem tem um objetivo de curto prazo ou quem valoriza mais a comodidade da rotina. Começar uma startup é uma decisão importante, com resultado previsto para longo prazo e com um caminho difícil cheio de percalços.

By | 2019-04-10T11:31:53+00:00 março 27th, 2019|empreendedorismo, startups|