1- O que é aceleração corporativa?

Aceleradoras corporativas são aceleradoras financiadas por grandes empresas. Elas podem focar em projetos internos, onde os acelerados são os próprios colaboradores, ou em projetos externos, atraindo startups, tecnologias ou ideias.

Se você tiver dúvidas sobre o que é uma aceleradora, sugiro dar uma olhada no nosso artigo: 10 coisas que ninguém nunca te explicou sobre aceleradoras de startups.

2- De onde surgiram as aceleradoras corporativas?

Desde o surgimento das aceleradoras existe a sinergia com grandes empresas. O modelo tradicional de uma aceleradora envolve um investimento nas startups e o retorno desse investimento só ocorre na eventual venda da startup, o que em geral demora alguns anos. Sendo assim, os primeiros anos das aceleradoras são mais difíceis e elas precisam de parceiros patrocinadores nessa fase. Por isso existem aceleradoras que possuem como parceiros/patrocinadores fundos de investimento, grandes empresas e/ou instituições do governo.

Hoje esse conceito de parceiro/investidor evoluiu e já existem muitas grandes empresas que concebem do zero seus programas de aceleração. Já as aceleradoras que focam em projetos internos são a evolução dos programas de bancos de ideias e/ou programas de melhoria contínua, tão comuns em indústrias por exemplo.

3- O que fazem as aceleradoras corporativas?

Para os programas que focam em projetos externos: a grande vantagem das aceleradoras corporativas para as startups é que elas abrem as suas portas para oferecer visão de mercado e acesso a problemas reais para estas.

Como o grande motivador das aceleradoras corporativas são os desafios da empresa que mantém esse programa de aceleração, elas conectam as startups com os gestores e operação das diversas áreas da empresa. Isso faz com que o desenvolvimento das soluções dessas startups seja muito mais direcionado e com validação direta do público alvo.

Para os programas que focam em projetos internos: nesse caso, a grande vantagem e diferença de projetos tradicionais de desenvolvimento de projetos são as metodologias utilizadas. Os programas de aceleração corporativa de projetos internos, trazem para dentro da empresa as metodologias do mundo das startups e isso faz com que a capacitação de funcionários seja um dos principais objetivos de uma aceleradora desse tipo.

4- Como entrar em uma aceleradora corporativa?

Em geral, assim como qualquer aceleradora, as aceleradoras corporativas possuem processos seletivos que podem ser pontuais (em épocas específicas do ano) ou contínuos (ao longo do ano inteiro). Esses processos seletivos, com todas as suas regras e etapas, ficam disponíveis nos sites de cada programa. Para entrar você precisa apresentar a sua ideia ou negócio de forma convincente.

5- Quanto custa para ser acelerado?

Desconheço um programa de aceleração corporativa que cobre para que as startups ou projetos internos sejam acelerados.

Quando o foco são os projetos internos, o projeto, produto ou negócio gerado em geral é de propriedade da própria empresa. Já no caso de projetos externos, a empresa tem interesse em capacitar um fornecedor para solução de algum problema grave da empresa. O que trará outros ganhos para a empresa em redução de custos de operação, aumento de receita, etc.

6- O que eu preciso ter para entrar em uma aceleradora corporativa?

Existe a resposta curta e a resposta longa.

De forma reduzida você precisa de uma ótima ideia, uma excelente equipe e uma afinidade com um problema relevante da empresa e/ou do seu setor.

Explicando um pouco melhor, as empresas procuram nos programas de aceleração corporativa soluções que têm dificuldade de gerar dentro da sua estrutura. Os programas podem focar em inovações mais operacionais ou em inovações mais disruptivas, e em geral é a segunda opção a mais procurada. Principalmente porque essas empresas já possuem outros programas de melhoria contínua, eficiência operacional, entre vários outros que já suprem essa necessidade de inovações mais “simples”.

Quando falamos de uma excelente equipe, procura-se equipes com conhecimentos complementares, experiência no problema tratado e na tecnologia da solução. E o último ponto de afinidade com um problema relevante da empresa e/ou do setor está relacionado com a “tese de investimento” do programa, ou seja, se o negócio ou projeto está alinhado com os objetivos que levaram a empresa a pensar aquele programa. Não adianta você ter uma ótima solução de RH para a empresa que está procurando soluções para a operação da fábrica.

É importante ressaltar que esses programa possuem demandas diferentes em relação a estágio de desenvolvimento de projetos internos e externos. Quando o foco são projetos externos, as grandes empresas tendem a ver as startups quase como fornecedores e por isso exigem soluções mais avançadas, já em estágio de venda ou no mínimo nas primeiras versões do produto. Já quando o foco são os projetos internos, as grandes empresas costumam aceitar soluções mais iniciais, antes das primeiras versões do produto e às vezes até em estágio de ideia.

7- Como funciona um processo de aceleração corporativa?

Uma vez em funcionamento os processos de aceleração corporativa costumam ser bem próximas aos processos de aceleração das aceleradoras. Até porque muitas vezes são aceleradoras como a TroposLab que são contratadas para conduzir esses processos.

Durante a aceleração são disponibilizados conteúdos, mentorias, espaços de trabalho e algumas vezes até existe investimento. A grande diferença é que nesse tipo de programa são comuns atividades de testes da solução dentro da própria empresa elaborando os chamados POCs (provas de conceito) das soluções.

Esses programas costumam ser mais rápidos. Grande parte deles possui duração de até 3 meses apenas.

No final, quase invariavelmente os projetos terminam com um demoday (dia de apresentações) para a diretoria e/ou algum outro tomador de decisões.

8- Quais são as principais aceleradoras corporativas?

É muito difícil encontrar um mapeamento atualizado (uma vez que novos programas têm surgido todos os dias) e tampouco é possível criar uma lista com os principais, afinal de conta o principal programa é aquele que se encaixa no seu momento.

Posso sugerir dois textos:

– O último mapeamento que fizemos com os programas de aceleração corporativa ativos na época.

– A página da TroposLab com os nossos programas de aceleração ativos hoje.

9- Como escolher uma aceleradora corporativa?

O primeiro passo é ver qual os programas existem na sua área e/ou quais possuem afinidade com problemas que você resolve.

O seguinte é verificar o histórico desse programa e/ou das empresas organizadoras. Será que eles possuem experiência no que estão propondo?

Por fim, é preciso colocar na balança os benefícios prometidos por cada um dos programas e ver qual ou quais são interessantes para o seu momento.

10- Porque entrar em uma aceleradora corporativa irá ajudar o meu negócio?

Os programas de aceleração corporativa ajudam a sua empresa a se aproximar de um grande cliente (as próprias empresas patrocinadoras do programa) e seus parceiros. Esse é o principal benefício desses programas para as startups.

Já se você está dentro de uma empresa e decide participar de um programa corporativo, encare o processo como uma oportunidade de capacitação e visibilidade dentro da sua empresa. Empreender dentro de uma empresa também é uma ótima oportunidade de crescimento profissional.