COMO AS NOVAS TECNOLOGIAS (E NÃO OS POLÍTICOS) ESTÃO MUDANDO O MUNDO

COMO AS NOVAS TECNOLOGIAS (E NÃO OS POLÍTICOS) ESTÃO MUDANDO O MUNDO

Em tempos de eleições, sempre surge a busca constante por um salvador da pátria. O sistema presidencialista que vivemos no Brasil contribui muito para isso. Hoje é quase impossível sentar com uma turma de amigos ou ir em um aniversário de família sem que a fatídica pergunta gere uma discussão interminável: “Em quem você vai votar?”

E pior não só nessa, mas nas últimas eleições temos experimentado a briga do quem eu odeio mais. O menos odiado vence.

Essa briga entre vilões e heróis parte do princípio (ou da esperança) que o próximo(a) presidente irá salvar ou condenar o país. Coloca-se toda a esperança de geração de empregos, melhoria da saúde, valorização da educação e um milhão de outros problemas na conta ou nas costas do presidente.

Claro que é um cargo importante com poder de fazer grandes mudanças, mas cada vez mais estou convencido que a solução dos problemas da sociedade não virão de políticos e sim de empreendedores.

O Brasil é um país cheio de problemas. Para um político isso é um grande desafio. Para um empreendedor uma grande oportunidade.

Por isso, fiz um compilado de algumas tecnologias e novos modelos de negócio, que na minha opinião estão construindo soluções reais de problemas básicos da sociedade.

Educação

Udemy, Descomplica, Descola, App Prova e centenas de outras plataformas pelo mundo
Nunca tivemos tanto conteúdo a disposição. Foi-se o tempo que a única forma de conseguir uma boa formação era escolhendo as melhores escolas particulares com base no número de aprovações no vestibular e/ou Enem. Hoje é mais fácil para um adolescente fazer matérias gratuitas a distância de faculdades renomadas como Harvard e Stanford do que era para os para os pais desse adolescente encontrar um colégio onde todos os professores fossem ao menos razoáveis. Embora hoje a lei ainda esteja engatinhando sobre a formação a distância, infelizmente acredito que o problema baixa qualidade do ensino causada, entre outros, pela má remuneração dos professores não será resolvido com uma grande mudança de investimento na educação e um processo constante de valorização dos professores. Muito mais provável que surjam plataformas agregando toda a base de conteúdos disponíveis online com novas tecnologias de imersão e realidade aumentada, fazendo com que as crianças do interior do nordeste tenham o mesmo acesso a informação que os melhores colégios de classe alta do Japão.

Saúde

IBM Watson, My Fitness Pal, Cuco Health, TNH Health e muitos outros
Toda e qualquer profissão pode e deve ser automatizada quando exerce atividades repetiveis. O problemas da saúde começa com a prevenção e detecção precoce de doenças. Os wearables irão baratear cada vez mais e assim, com constante monitoramento da sua saúde, o número de vezes que você ficará doente ao longo da vida irá diminuir. O próximo ponto é a correta detecção dos problemas que levaram o paciente ao hospital e a indicação do tratamento correto. O IBM Watson já identifica casos de câncer com 90% de precisão, dados superiores aos de enfermeiros e médicos humanos. Vamos ser sinceros, a maioria dos casos que um médico trata por dia podem ser melhor diagnosticados por um robô com inteligência artificial. E garanto a vocês, sem esse enorme número de casos identificados genericamente como “viroses”.

Segurança

Shield AL, UVeye, Malalai e mais outras tantas startups
O problema da segurança pública é que o crime é mais organizado do que a sociedade. No momento que surgem plataformas de monitoramento entre vizinhos, patrulhamento por drones, câmeras ou qualquer outro sistema, e grandes sistemas de análise de imagem, análise térmica ou qualquer outro tipo de sensor, a certeza que você está sendo monitorado faz com que o número de crimes diminua. Claro que ainda serão necessários policiais, prisões, tribunais, mas o barateamento dessas tecnologias irá trazer novas opções de segurança e não o aumento no número de policiais nas ruas.

Mobilidade

Uber, Cabify, Lift, 99 Pop, etc
O problema da mobilidade nos grandes centros é que todo mundo quer ter o seu carro. Estamos migrando cada vez mais para uma sociedade onde o USUFRUIR é mais importante do que o TER. Não é preciso que cada brasileiro tenha o seu carro. Só é preciso que você tenha consiga facilmente se deslocar do ponto A para o ponto B. Hoje, ainda é caro para muitos brasileiros trocarem o ônibus pelos aplicativos, mas e daqui a poucos anos quando os motoristas forem substituídos por carros autônomos? E quando os veículos elétricos movidos a energia solar forem uma realidade?

Muitas dessas soluções podem parecer futuristas, mas seja sincero, você acha mais fácil que isso seja realidade nos próximos 4 anos ou que o seu candidato resolva esses mesmos problemas no mandato que começa em 2019?


Gostou do post? Quer saber mais sobre os nossos programas?

Acesse http://bizcool.com.br/

By | 2018-10-17T09:52:56+00:00 outubro 3rd, 2018|empreendedorismo, inovação, negócios, startups, tecnologia|