Quase todo o funcionário pensa ou já pensou em qual a empresa ideal que gostaria de trabalhar. Mas será que na mesma frequência os empreendedores pensam em qual a empresa ideal que querem construir?

Todo empreendedor quer construir a melhor empresa do mundo, claro. Muitos tem todo o cuidado do mundo com o seu produto, outros tem ideias incríveis de modelos de negócios super inovadores, mas quantos pensam sinceramente em construir um bom lugar para as pessoas trabalharem?

Hoje é quinta-feira, já passam das 20 horas e estou no aeroporto de congonhas pegando um vôo para confins. Ao meu redor vejo dezenas de executivos, de diversos tipos de empresas. Alguns no telefone conversando com colegas sobre os problemas que ainda precisam resolver na semana, outros aproveitando a espera para responder e-mails e outros tantos viajam com colegas de trabalho e ainda discutem sobre o resultado das reuniões da semana.

Muitos deles acordaram hoje cedo para um penoso bate e volta, outros tantos estão fora de casa desde o início da semana e finalmente chegarão em casa. Nesse cenário fiquei imaginando como seria o dia deles amanhã. Com certeza já trabalharam mais do que 40 horas essa semana. E provavelmente na semana anterior, e na outra, e na outra. Será que isso é levado em conta?

Em muitos escritórios existe a cultura do último a sair. Ninguém quer ser conhecido como aquele que sai primeiro, que sai mais cedo, como se ficar mais tempo no escritório fosse sinônimo de produtividade.

Não estou falando que as pessoas não precisem passar do horário de trabalho de vez em quando e em semanas de viagem é natural que você tenha menos tempo livre. Mas esses são artefatos de uma cultura que tem levado muitos ao stress, a abandonar os seus empregos e, quando não tem essa opção, se entregar à cômoda posição de fazer o mínimo possível para mantê-los.

Não é esse o tipo de empresa que eu quero construir.

Quero construir uma empresa em que a produtividade seja tão importante quanto o bem estar de quem faz parte da empresa.

Quero construir uma empresa na qual as pessoas se identifiquem com o propósito e, por isso, escolham participar dos projetos, e não porque alguém lhes mandou.

Quero construir uma empresa em que as pessoas possam ir cortar o cabelo na sexta de manhã, porque já entregaram as atividades da semana e bateram as metas do mês.

Por que? Porque essa é o tipo de empresa que eu gostaria de trabalhar.

E você? Está construindo a empresa em que você gostaria de trabalhar?