Essa semana me deparei com a seguinte imagem em um grupo de Whatsapp:

Tecnologia x empregos?

Fora o fato inusitado de um personagem infantil como o Cebolinha discutir sobre o assunto, me chamou muito a atenção dos argumentos de ambos os lados.

As mesmas empresas que hoje garantem que milhões de brasileiros tenham uma fonte de renda (ubers, entregadores de aplicativos, locatários de airbnb, donos de bares e restaurantes focados em vendas por aplicativos) também tem como plano futuro a diminuição ou mesmo a eliminação das pessoas que hoje são necessárias no processo.

  • Uber, Lift, 99 querem migrar para os carros autônomos
  • Rappi, Loggi, iFood, Uber Eats querem entregas por drones teleguiados
  • Locadores do Airbnb, Booking, Decolar tem cada vez mais desenvolvido sistemas de self check in e eliminado a necessidade de serviço de quarto
  • Garçons são cada vez menos necessários em restaurantes que não precisam se preocupar em atrair o cliente

Por outro lado, é inegável que essa mesma tecnologia democratiza o acesso a produtos e serviços.

Os táxis, muito caros para a maioria da população, têm sido substituídos por serviços de transporte privado, por aplicativos que hoje são um pouco mais acessíveis e em breve, com a chegada dos carros autônomos, poderão chegar a substituir o transporte público tão precário hoje em dia. Ou você acha que alguém vai pegar ônibus se o uber for o mesmo preço?

Os apps de logística, de forma geral, trazem uma descentralização do consumo que tira lojas e restaurantes da pressão de se instalarem em ruas e avenidas movimentadas o que diminui os custos de aluguel e pessoas e acaba influenciando no preço desses produtos.

Educação e informação nunca estiveram tão disponíveis. Hoje, com as buscas certas, você consegue acessar todo o conhecimento necessário para praticamente qualquer graduação. Por exemplo o número de programadores autodidatas ou pelo menos com formação não acadêmica é cada vez maior nas startups.

Bem, mas e como isso vai se desenvolver no futuro? Iremos viver em um mundo cada vez mais automatizado, dominado pelas máquinas e sem espaço para o ser humano?

Eu prefiro acreditar em outra teoria:

 

A verdade é que historicamente as novas tecnologias que substituíram o trabalho humano em fábricas, fazendas, comércios e todo o tipo de empresa, criaram mais novos empregos, novas oportunidades, novos problemas a serem resolvidos.

Sim, as profissões que temos hoje tendem a ser eliminadas, mas outras tantas surgem no lugar. E no fim, As nossas condições de vida melhoram cada vez mais.

Por isso, parar o progresso da tecnologia é parar o avanço da humanidade em resolver os seus próprios problemas.

Acesse nossos conteúdos também em www.troposlab.com